Tag Archives: Tung

Acne após parto


“No final da gravidez e logo após a gravidez, tive uma explosão de acne infetado que depois originava bastante comichão, para além disso algumas das erupções criavam pus.  Após conversa com uma das mães no grupo de ioga sugeriu-me uma alternativa, a acupunctura. Recomendou-me o acupunctor Rafael, porque na altura estava a amamentar em exclusivo e mesmo, com o acompanhamento da parte médica, a nível dermatológico e obstétrico, não via grandes melhorias. E, sinceramente, ficava sempre aquele receio de passar para a bebé a medicação que estava a aplicar topicamente, como através da pílula e outro medicamento para reduzir a comichão. Apesar do Dr. de dermatologia ter tido isso em atenção, na primeira consulta que fiz com o Rafael, abordamos toda a minha situação clínica e, também, na adolescência por questões hormonais e à alimentação que fazia, tive uma grande explosão de acne situado na zona do peito e cara. Nesta vez, foi mais situado nas costas e peito.

Durante as primeiras semanas (de tratamento), notei realmente a comichão a desaparecer e após alguns tratamentos sentia a melhoria tanto na travagem de aparecimento de novas borbulhas, como no desaparecimento da infeções que tinha. 

Como já referi, ao amamentar em exclusivo tinha alguns cuidados com a alimentação (sempre tive na realidade…), mas em conversa com o Rafael, optamos por retirar as farinhas totalmente brancas e as bolachas processadas, que na altura consumia. E assim, com esta combinação e algumas agulhas, foi uma ajuda preciosa sem recorrer a muitos tratamentos e não interferiu em nada com a amamentação. Mais uma vez muito obrigada pela ajuda!”

Fotografias:

As imagens mostram como a paciente se encontrava no momento do inicio do tratamento e no final do mesmo

Palpitações e acupunctura

É habitual conversar com os meus pacientes. Existem algumas vantagens, entre as quais a informação que vai chegando até mim. Certo dia, ao tratar uma paciente já há algum tempo, ela queixou-se de palpitações matinais.

Este era um problema que já existia há bastante tempo e que aceitava como “normal”. Sem perverter o tratamento decidi usar um grupo de pontos específico para este tipo de problemas.

A paciente fez o tratamento agendando consulta para 15 dias depois. Não voltei a ter noticias até altura da sessão previamente agendada. Quando vi a paciente ela referiu-me, surpreendida, que após o último tratamento não voltou a sentir palpitações.

A acupunctura é uma técnica extraordinária conseguindo muitas vezes, obter efeitos rápidos e profundos. De qualquer forma não devemos, nunca, negligenciar sintomas que podem significar problemas mais graves e é por isso, importante, existir acompanhamento médico.

Amigdalite, sequelas…

Em tempos a dona Rosa dirigiu-se ao meu gabinete após ter sofrido de uma amigdalite.

Já havia recuperado, mas apenas parcialmente. Andava há já uns dias com a garganta inchada e com desconforto na deglutição. Foi então que decidiu dirigir-se até mim…

“A acupunctura actua em muitas situações e neste caso, como noutros, podia ajudar diminuído a inflamação latente bem como o inchaço na zona da garganta”

Antes de iniciar o seu tratamento o pulso foi observado. De acordo com a medicina chinesa, através da interpretação do pulso podemos entender diversos mecanismos biológicos. Havia um claro sinal que justificava o seu problema.

Foi então feito o tratamento para que incidiu em acupunctura distal e acupunctura Tung. Após inserção das agulhas o pulso normalizou o que me fez acreditar que mais tarde ou mais cedo a dona Rosa iria sentir-se melhor.

No dia seguinte quis ver-me de novo… Quando a consultei já não foi para o mal da sua garganta que havia desaparecido mas sim para um jeito que deu entretanto nas costas…

Foi então que fiz o tratamento para a dor de costas em que a paciente pode sentir de imediato, os efeitos positivos do tratamento

E foi assim que a dona Rosa pode ir de férias sem qualquer desconforto e após poucos tratamentos.

Nem sempre a acupunctura pode tratar em poucas sessões, mas são também várias as vezes em que o é. É também importante reconhecer que a acupunctura actua nas mais diversas situações e se houver dúvidas nada melhor como perguntar ao seu terapeuta.

O tratamento

  • Na primeira sessão o objectivo foi o de acelerar o que já havia começado, a cura da amigdalite; foram por isso usados pontos do canal tai yin (BP5, o P5 e o P6 ashi) e também o grupo de pontos tung para todos os problemas relacionados com o pulmão, no canal Zu yang ming. Após estes últimos pontos o pulso ao nível do Pulmão voltou ao normal
  • No segundo tratamento o tratamento para as costas baseou-se num misto entre YNSA, acupunctura Tung e acupunctura distal do Dr. Tan. Foi usado o conhecido ponto Du26 para lombalgias, o ponto tung 1010.25 e Linggu, os pontos guci. Para além destes pontos usei também o ID5 bem como o ponto D (YNSA). Os resultados foram evidentes no decurso do tratamento bem como no final do mesmo

Dedo gatilho

O dedo gatilho é um distúrbio inflamatório que causa bloqueio de um ou vários dedos da mão. Ao fletir o dedo este bloqueia e a extensão é apenas possível com ajuda da outra mão, havendo também dor

A inflamação ocorre geralmente nas regiões articulares metacarpo-falângicas ou interfalângicas. O problema é na bolsa sinovial que inflama. Ao inflamar comprime o tendão que ali passa (responsável pela flexão do dedo) impedindo que este volte à sua posição original

CASO CLÍNICO – Um paciente do sexo masculino com cerca de 80 anos veio ao gabinete queixando-se de dedo em gatilho no dedo médio esquerdo. O direito também estava afectado embora com bastante menos intensidade.

Este problema já o incomodava há uns meses embora estivesse pior de há umas semanas a esta parte.

Para além do dedo prender, havia inchaço na articulação interfalângica proximal, bem como alguma deformação articular (já antiga) e consequente limitação do movimento.

Foi feito então o tratamento de acupunctura. O tratamento foi baseado em acupunctura distal recorrendo a áreas reflexas. Após a inserção das agulhas houve alguma resposta. Foi agendada segunda sessão dois dias depois.

Aquando da segunda sessão o paciente relatou não ter tido mais bloqueio no dedo assim como dor. O inchaço também havia diminuído na medida do possível (pois a deformação articular impede a recuperação completa).

Por segurança foi agendado um terceiro tratamento. Em resumo o paciente recuperou numa sessão, tendo feito mais duas para consolidar o tratamento.

Bursite no Ombro

Certa manhã recebi uma senhora com dor severa no ombro. A paciente trabalha numa residência geriátrica e, ao evitar que uma das utentes caísse ao chão, fez um esforço que provocou uma dor muito severa no ombro do lado esquerdo.

Fez exames e foi-lhe diagnosticada uma bursite com derrame. Foi-lhe atribuída baixa e fisioterapia.

Fez mais de 10 sessões e, embora tivesse melhorado um pouco, continuava com grande limitação e dor.

A Marilia chegou ao meu gabinete com uma dor de grau 8 (0 a 10) e com claras limitações no movimento do braço. Não conseguia elevar o braço à frente, ao lado e não o conseguia dobrar para trás.

Foi então iniciado o tratamento. Comecei por fazer craniopunctura de Yamamoto tendo utilizado 2 pontos. Segundos depois pedi à Marilia que testasse o seu braço. Após teste, a dor havia baixado em 2 pontos e a mobilidade do braço aumentado no seu movimento frontal.

Foram efectuados cerca de 15 tratamentos. A Marilia recuperou gradualmente tendo conquistado todos os movimentos que estavam afectados no início.

O tratamento variou entre a Craniopunctura de Yamamoto e acupunctura distal (Tung e Si yuan).