Tag Archives: dor

Cabeleireira com tendinite no ombro

As tendinites são sem dúvida muito comuns. Podem ocorrer em diversos locais do corpo sendo muito comuns no ombro, cotovelo e pulso. São menos comuns nas pernas a não ser em desportistas de alta competição.

Certo dia atendi uma paciente que mal conseguia trabalhar tal era a sua dor no ombro. Por ser cabeleireira, os movimentos de elevação do braço são constantes e muito importantes. Por isso não trabalhava em condições, nem dava também condições ao ombro para poder recuperar. O tendão necessita de repouso para que a inflamação desapareça. Como não podia parar de trabalhar veio ter comigo

Quando veio ter comigo já tinha feito 30 tratamentos de fisioterapia mas no entanto apresentava grande dificuldade em em elevar o braço para a frente e lateralmente.

O diagnóstico médico era de tenossinovite (inflamação do tendão + inflamação da bainha do tendão) do supraespinhoso e bursite (inflamação da bursa – bolsa localizada no interior das articulações) sub-acromial.

O tratamento

Neste problema o trabalho é um grande inimigo do tratamento pois cada vez que a pessoa mobiliza a estrutura doente o problema agrava. Uma vez que a paciente não podia deixar temporariamente o trabalho decidimos fazer dois tratamentos por semana e analisar como seria a evolução assim.

No total foram feitos 9 tratamentos. A paciente pode sentir melhorias substanciais logo no primeiro!
Cada vez que a paciente saia do tratamento a dor era residual e pudemos verificar que, à medida que as semanas passaram, a dor regressava cada vez com menos intensidade. Ao final de 8 tratamentos a dor no ombro já não incomodava e ao 9 apenas sentia desconforto no ombro no final do dia de trabalho e na manhã seguinte tudo estava bem outra vez.

As tendinites são muito comuns e dificilmente desaparecem por si. É necessário tratá-las pois podem evoluir em diferentes sentidos e nenhum deles agradável. Se sofre deste tipo de problema não hesite e comece desde logo a tratar-se.

Aqui, a acupunctura oferece uma resposta, por norma, rápida e muito eficaz!

A acupunctura trata a cefaleia?

Começo com um caso clínico. Há alguns anos atrás recebi uma paciente que sofria de cefaleias de forma regular. Quase todos os dias esta paciente tinha um desconforto qualquer, ou mesmo uma dor que a transtornava bastante.

Ouviu falar de mim e veio ter cmg. Desde logo disse que o tratamento deveria ser mais prolongado, embora devesse sentir alterações a curto prazo. A paciente estava determinada em sair daquele estado e decidiu partir para este tratamento.

Começamos então um plano faseado. Numa primeira fase fizemos 3 tratamentos por semana durante mais de 1 mês. Os resultados foram evidentes, a paciente passou de ter cefaleias constantes a ocasionais e menos intensas. Numa segunda fase diminuímos a frequência para 2 tratamentos semanais e, mais tarde, para 1 tratamento por semana. A evolução foi-se verificando até que as cefaleias já eram raras e facilmente evitáveis assumindo alguns comportamentos preventivos.

Na terceira e última fase os tratamentos passaram a ser quinzenais, aqui o objectivo era acompanhar a reacção e verificar que a paciente não voltaria a ter nada de grave.

O tratamento durou cerca de 3 meses, tendo a paciente ultrapassado o sofrimento que a afectava quase todos os dias.

Nestes casos é recomendável haver um acompanhamento semestral ou anual para que se possa manter o paciente livre de qualquer recaída.

O que é a cefaleia?

A cefaleia é o termo usado para o desconforto ou dor de cabeça.

Pode ocorrer ocasionalmente ou de forma regular. Tem diversas causas e os sintomas podem variar bastante. Segundo a classificação internacional de cefaleias, existem 14 grandes tipos (nos quais se enquandra a enxaqueca). Destes 14 grupos podemos identificar mais de 200 formas diferentes de cefaleias

De acordo com a medicina ocidental estas podem ser de origem primária (90%), quer isto dizer que não existe doença associada; ou de causa secundária, quando decorrem de outras doenças (exemplo da gripe, tumores meningites…)

se pretender informar-se de forma mais detalhada sobre a cefaleia à luz da medicina alopática sugiro que visite o seguinte link: http://www.cefaleias-spc.com/?page_id=93

De acordo com a medicina tradicional chinesa, a origem da cefaleia deve-se sempre ao desequilíbrio de Qi e/ou Sangue. Esta é a base para todas as patologias. Integrando a interpretação com o estado dos meridianos e órgãos, assim como do estado emocional do paciente, o terapeuta estabelece um padrão de tratamento.

A acupunctura pode ajudar no tratamento da Cefaleia?

Sim!

A investigação demonstra que sim. Embora seja complicado a investigação em acupunctura, devido à sua complexidade, muitos são os estudos feitos sobre o efeito da acupunctura nas mais diversas doenças.

Em baixo seguem diversos links com estudos sobre o efeito da acupunctura no tratamento da cefaleia

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21533705

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3291665/

http://www.cochrane.org/CD001218/SYMPT_acupuncture-preventing-migraine-attacks

Enquanto o primeiro estudo revela que a acupunctura é especialmente eficaz no tratamento da cefaleia primária, o segundo atesta a vantagem custo/benefício da acupunctura nos tratamentos dizendo que é, no mínimo, tão eficaz como os tratamentos farmacológicos. O último estudo atesta a eficácia do tratamento dizendo que é mais eficaz que o placebo, mas indica ainda a ausência de estudos do tratamento a longo prazo e seus efeitos consequentes.

Para lá da evidência científica…

Há muito que as pessoas recorrem à acupunctura como forma de aliviarem as dores provocadas pela cefaleia. Muitas das vezes porque, infelizmente, nem a medicação consegue aliviar de forma eficaz o desconforto que sentem. Geralmente, é encontrada no tratamento, a solução para este grande mal.

Qualquer pessoa que sofra de cefaleias pode recorrer à acupunctura em qualquer uma das duas situações:

  • Crise – A acupunctura tem a capacidade de aliviar momentaneamente a cefaleia
  • Como forma de tratamento – A acupunctura não serve apenas como forma de alívio, mas também como tratamento. Se for feito um tratamento continuado a pessoa deve esperar uma diminuição da incidência da cefaleia assim como da sua intensidade. Se for feito um acompanhamento, é mesmo possível que a pessoa se veja livre deste grande mal

A acupunctura é por isso uma ferramenta muito útil no tratamento da cefaleia.

 

Rafael Laballe

Epicondilite – Tendinite do tenista

A epicondilite é uma tendinite muito comum nos dias de hoje. Em geralmente as tendinites surgem devido a movimentos muito repetitivos. Por ser muito comum nos tenistas, é também conhecida como tendinite do tenista.

O facto de estar constantemente a repetir o mesmo movimento, faz com que o tendão comece a inflamar na zona próxima da sua inserção.

É por isso fundamental, alterar hábitos para que este problema possa regredir e desaparecer.

A acupunctura é muito eficaz do tratamento das tendinites pois a sua acção anti-inflamatória é extraordinária.

Alguns sintomas da epicondilite:

  • Dor sempre que se estira ou contrai o braço e, sobretudo, quando se levantam pesos
  • Possível dormência pelo braço até à mão
  • Possível dor irradiante pelo braço

CASO CLÍNICO

Uma paciente veio até ao meu gabinete sofrendo de uma epicondilite há já vários meses. A dor ocorria sempre que movia o braço e havia grande sensibilidade ao toque na região afectada. Foi feito tratamento de acupunctura distal e ao mesmo tempo pedi à paciente que movesse o braço para testar a dor. A melhoria foi instantânea. Continuei a colocação de agulhas, no final do tratamento a dor e desconforto tinha baixado em cerca de 50%.

Foram efectuados mais 3 tratamentos para resolver o caso.

 

Quando a tendinite aparece, é fundamental não ignorar o que sente e ir logo tratar-se. A tendinite tende a instalar-se e a desenvolver-se, retirando qualidade de vida às pessoas que dela sofrem.

Rafael Laballe

Dedo gatilho

O dedo gatilho é um distúrbio inflamatório que causa bloqueio de um ou vários dedos da mão. Ao fletir o dedo este bloqueia e a extensão é apenas possível com ajuda da outra mão, havendo também dor

A inflamação ocorre geralmente nas regiões articulares metacarpo-falângicas ou interfalângicas. O problema é na bolsa sinovial que inflama. Ao inflamar comprime o tendão que ali passa (responsável pela flexão do dedo) impedindo que este volte à sua posição original

CASO CLÍNICO – Um paciente do sexo masculino com cerca de 80 anos veio ao gabinete queixando-se de dedo em gatilho no dedo médio esquerdo. O direito também estava afectado embora com bastante menos intensidade.

Este problema já o incomodava há uns meses embora estivesse pior de há umas semanas a esta parte.

Para além do dedo prender, havia inchaço na articulação interfalângica proximal, bem como alguma deformação articular (já antiga) e consequente limitação do movimento.

Foi feito então o tratamento de acupunctura. O tratamento foi baseado em acupunctura distal recorrendo a áreas reflexas. Após a inserção das agulhas houve alguma resposta. Foi agendada segunda sessão dois dias depois.

Aquando da segunda sessão o paciente relatou não ter tido mais bloqueio no dedo assim como dor. O inchaço também havia diminuído na medida do possível (pois a deformação articular impede a recuperação completa).

Por segurança foi agendado um terceiro tratamento. Em resumo o paciente recuperou numa sessão, tendo feito mais duas para consolidar o tratamento.

Rafael Laballe