June 2020

O uso de acupunctura na reabilitação

Sabemos que em problemas que necessitem de reabilitação, a fisioterapia é a escolha de eleição, mas e o que dizer do papel da acupunctura?

Existem inúmeros problemas que requerem reabilitação, alguns deles são: Sequela de AVC, fracturas, rupturas musculares, algumas cirúrgias nomeadamente ortopédicas, etc.

A fisioterapia é desempenha um papel importante, mas será que não existem outras formas que possam ajudar?

Aproveito para partilhar um caso como espécie de argumento…

Caso

Há uns anos recebi uma paciente que já havia tratado anteriormente. Quando me quis visitar foi porque estava a recuperar de uma fratura do antebraço (fratura distal da ulna e rádio). Tinha feito inúmeras sessões de fisioterapia mas continuava com muita dor e limitação no movimento do pulso e dedos.

A paciente decidiu então tentar a acupunctura para obter os resultados que ainda não havia visto.

Quando a recebi mal conseguia abrir a mão e pouco rodava o pulso. Sempre que o tentava fazer tinha muita dor.

Tratamento

Comecei então o tratamento de acupunctura distal, libertando assim o seu braço para executar diversos exercícios enquanto permanecia com as agulhas.

O resultado foi que a dor diminuiu drásticamente e a mobilidade aumentou de forma consistente. Em 6 tratamentos de acupunctura conseguiu melhorar o que em mais de 20 a fisioterapia não fez

Caso

Há uns anos tive também um paciente para reabilitação. Neste caso o quadro era bem mais complexo. Este paciente tinha sofrido um AVC há mais de um ano e estava muito debilitado. Não conseguia andar sozinho nem manter o equilíbrio. Um dos seus braços tinha muito pouca mobilidade, de um dos lados a sua boca estava espástica e o olho não fechava.

Como é prática comum foi sujeito a um tratamento de reabilitação na altura sem nunca ter recuperado substancialmente.

Tratamento

Quando veio ter comigo veio pela mão da sua mulher. Após alguns tratamentos já conseguia andar sozinho. Este foi um caso de tratamento prolongado, cerca de 1 ano. Mas quando o paciente decidiu terminar (haveria ainda muito a fazer) já andava sozinho, já tinha mobilidade no braço, havia recuperado a sensibilidade no pé…

Neste caso o tratamento de base escolhido foi a craniopunctura de Yamamoto (YNSA). Este método permite também que o paciente, enquanto está em tratamento com as agulhas, possa estimular o organismo com vários exercícios de mobilidade.

Estes dois casos servem apenas para exemplificar a contribuição da acupunctura nestes casos de reabilitação. Em vários locais, inclusivamente em Portugal, a acupunctura é usada concomitantemente com a fisioterapia para trazer melhores resultados.
Esse deve ser o caminho. Juntar as melhores estratégias para que os pacientes saiam a ganhar.

Em jeito de conclusão, SIM a acupunctura é uma mais valia nos problemas de reabilitação, e deve ser considerada sempre que a pessoa se depare com um problema do género