March 2017

Hipertensão

Uma senhora que trabalha no mesmo local onde dou consultas veio até mim para que lhe medisse a tensão.

Sofre de ansiedade o que lhe provoca, muitas vezes a subida de tensão arterial.

Pediu que lhe medisse a tensão pois já sentia alguma dor de cabeça na região da testa. Ao medir a tensão ela encontrava-se nos valores de 13 de máxima e 7 de mínima. A sua tensão habitual é de 11 de máxima e 5/6 de mínima.

Foi então efectuada uma técnica específica para baixar a tensão arterial. Método de micropunctura na orelha.

Resultado: Ao final de 10 minutos a senhora voltou ao meu consultório para me dizer que a dor de cabeça já havia passado e já se sentia melhor.

 

A acupunctura tem diversos benefícios e pode, sempre que efectuada com competência, ajudar nas mais variadas condições. Nomeadamente no tratamento imediato mas também a longo prazo da hipertensão.

Dor insuportável das costas até ao joelho

Paciente de 79 anos que vem sofrendo de uma dor aguda muito forte há cerca de 1 mês. Os exames mostram deformações em toda a extensão da coluna coluna (osteofitoses). As dores apenas abrandam quando parado. Quando começa a andar logo tem de parar, pois as dores são muito intensas e não o permitem continuar. Após algum tempo de repouso consegue retomar a caminhada.

O paciente parecia desanimado e frustrado pois embora assumisse ter grande resistência à dor, esta ele não conseguia suportar.

É também relevante o facto de o paciente ter já feito mais de 15 sessões diárias de fisioterapia sem resultados aparentes. Isso acentua o desânimo pois está pouco esperançoso quanto à sua recuperação.

No dia do 1ºtratamento a sua dor era de grau 10 (numa escala de 0 a 10)e nem deitado a dor parava.  Foi necessário dobrar a sua perna com almofadas por forma a aliviar a dor

A dor vem desde a coluna lombar, passando pela virilha até ao joelho pela região anterior da coxa.

Fez-se então o 1º tratamento, este baseou-se em acupunctura distal com pequena mobilização da perna afectada, pois isto provocava um grande alívio momentâneo no paciente.

No final da sessão o paciente já saiu mais aliviado da clínica.

Quando voltou para o 2º tratamento reportou estar francamente melhor. As melhorias continuaram ao longo de todos os tratamentos.

As melhorias foram substanciais e ao fim 7 tratamentos o paciente já faz a sua vida normal.

 

Acupunctura craniana de Yamamoto (YNSA) e o seu potencial

A acupunctura craniana de Yamamoto, ou YNSA como é mais conhecida, é mundialmente famosa pelos seus efeitos. Pode tratar as mais diversas doenças sendo especialmente conhecida no tratamento de doenças osteoarticulares bem como das sequelas de AVC ou o tinido.

A YNSA tem resultados impressionantes no tratamento da sequela de AVC. Desde a paralisia facial ou até mesmo a paralisia homolateral, a YNSA consegue promover uma recuperação acelerada quando comparada com os métodos convencionais. Nestas situações o tempo é a chave. Quanto mais cedo o paciente recorrer ao tratamento, maiores serão as chances do seu sucesso e maior a recuperação. Geralmente pacientes que comecem até 3 meses após o AVC têm maiores hipóteses de sucesso.

Abaixo apresento um caso de um paciente que já havia tido um AVC há mais de 1 ano na altura em que o consultei.

As dificuldades da marcha eram evidentes assim como no equilíbrio, na fala e também na mobilidade do braço. Neste caso todo o lado esquerdo estava afectado.

O paciente iniciou um plano de tratamento que iria durar cerca de 1 ano, sendo que a frequência máxima que se conseguiu foi de 2 tratamentos por semana  reduzida a 1 vez por semana, uns meses depois.

A evolução foi evidente, em primeiro lugar a fala tornou-se mais clara. Inicialmente era difícil entender o que o paciente dizia, poucas sessões depois era muito mais fácil entendê-lo. Foram os próprios vizinhos a relatá-lo (alguns nem sabiam que estava a fazer acupunctura)

Com o passar das sessões a marcha tornou-se mais fácil, o paciente conseguia aquilo que lhe era impossível antes, andar sozinho. O paciente começou a normalizar os passos. Em simultâneo recuperou mobilidade no braço assim como maior destreza na mão e dedos.

No final do tratamento o paciente tinha total autonomia, embora o medo ainda condicionasse a sua qualidade de vida. Por razões laterais ao tratamento o paciente finalizou o mesmo.

Este é apenas um exemplo do poder da YNSA que também é conhecida pela forma como consegue tratar o tinido, doença muito difícil de debelar.

Bursite no Ombro

Certa manhã recebi uma senhora com dor severa no ombro. A paciente trabalha numa residência geriátrica e, ao evitar que uma das utentes caísse ao chão, fez um esforço que provocou uma dor muito severa no ombro do lado esquerdo.

Fez exames e foi-lhe diagnosticada uma bursite com derrame. Foi-lhe atribuída baixa e fisioterapia.

Fez mais de 10 sessões e, embora tivesse melhorado um pouco, continuava com grande limitação e dor.

A Marilia chegou ao meu gabinete com uma dor de grau 8 (0 a 10) e com claras limitações no movimento do braço. Não conseguia elevar o braço à frente, ao lado e não o conseguia dobrar para trás.

Foi então iniciado o tratamento. Comecei por fazer craniopunctura de Yamamoto tendo utilizado 2 pontos. Segundos depois pedi à Marilia que testasse o seu braço. Após teste, a dor havia baixado em 2 pontos e a mobilidade do braço aumentado no seu movimento frontal.

Foram efectuados cerca de 15 tratamentos. A Marilia recuperou gradualmente tendo conquistado todos os movimentos que estavam afectados no início.

O tratamento variou entre a Craniopunctura de Yamamoto e acupunctura distal (Tung e Si yuan).